segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Pequenas conversas com Nina ( DR )

Em plena quarta-feira uma menina com quem estava saindo me chamou pra beber, por ser quarta ela até ganhou o meu respeito, mas perdeu totalmente ele quando chegou e começou a falar.

- Tava com saudade Nina.
- Legal.
- Você não tava? Por que você nunca fala? Só eu falo as coisas ...
- Pois é e tanto que não me sobra tempo e espaço.
- Você tem que parar com isso, esse seu trauma, os medos ...Vai perder todas as pessoas legais, as chances de ser feliz.
- Mas que mania de acharem que eu não sou feliz! Olha só agora... Tenho uma bela mulher comigo, é verdade. Eu pareço feliz? Não! Porque você não para de falar e eu estou em uma pseudo “DR” com alguém que nem minha namorada é, imagina se fosse...
- Grossa!
- Eu te avisei, sempre fui honesta.
- Tem que ter paciência com você, eu esqueço disso. Mas eu acredito em você, que você um dia vá esquecer tudo isso, com o tempo...

Eu já revirando os olhos respondi.

- Mas que chatice! Eu só queria beber uma cerveja... Cara, qual o problema das mulheres? Elas às vezes são tão dementes. Você explica por horas que você não quer nada além de sexo e parece que tem um tradutor bêbado na cabeça dela dizendo: “Nossa, tadinha! Ela tem um trauma... Ela é tão linda! Você pode compreender isso, talvez você até mude a vida dela.” Não! Quando eu digo que só quero transar é porque eu só quero transar. Simples assim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário